Planejando o fim de um hábito

Um fumante vai ser sempre um fumante, mesmo que seja um ex-fumante.

Isso porque a vontade de fumar não passa. Nos meus períodos de abstinência eu sonhei com cigarros, sai de mesas de bar pra evitar dar um trago e numa destas tentações acabei pensando: “vou fumar só hoje”.

O cerebro do fumante é um cerebro viciado, cheio de receptores de nicotina que estão prontinhos pra se satisfazerem assim que a gente acende aquele estúpido cigarro.

Comecei a fumar aos 17 anos. Minha maior pausa sem cigarro foi de dois anos. Nesse tempo eu não queria fumar, mas a vontade de fumar nunca passou de verdade. A 3 anos eu voltei a fumar e desde então tenho desgostado e gostado muito do cigarro.

Não me entenda mal, ele tem se mostrado muito mais forte do que eu. Nestes 3 anos já tentei parar inumeras vezes, usei adesivos de nicotina, tentei a bupropiona, tentei com vontade própria… Mas este aniversário de 3 anos, esta me incomodando por demais. E já tem alguns meses que venho me preparado psicologicamente para deixar de fumar.

Em que pé estou?
Mentalizando e interiorizando que quero parar de fumar; Estou participando de um grupo de apoio anti-tabagismo da unimed-bh (já fui em 3 dos 6 encontros); Lendo bastante à respeito do tema; Procurando descobrir quais são os gatilhos que me fazem acender um careta; me habituando a meditar todos os dias; procurando uma atividade física aeróbica que se enquadre no meu ritmo de vida; falando a respeito e buscando o apoio das pessoas que conheço e amo.

E ai vamos parar juntos?

Este post foi publicado originalmente em 4 de novembro de 2015, acontece que as plataformas param de mostrar o conteúdo por que consideram que ele ficou velho… Compartilhar minha jornada foi essencial para que eu conseguisse largar o vício do cigarro, por isso estou revisitando esta parte da minha história e convido você que quer se livrar do cigarro em 2021 a me acompanhar por aqui. Toda segunda-feira vou compartilhar como foi meu processo de para de fumar.

Publicado por Keylla García

Terapeuta integrativa apaixonada por Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa. Estuda e desenvolve técnicas para o controle e alívio do estresse desde 2021. Escritora, bióloga, fotografa, videomaker, webdesigner... uma pessoa que segue, confiantemente, em direção aos seus sonhos.