Setenta e sete

A Tao do Céu se assemelha ao ato
de lançar uma flecha com um arco
A parte que esta alta demais precisa ser abaixada
e a parte que esta baixa demais precisa ser levantada
A parte que esta apertada precisa ser afrouxada
e a parte que esta frouxa precisa ser apertada
A Tao do Céu diminui o que existe em demasia
e completa o que é insuficiente

A Tao da humanidade não age assim
Ela tira da pessoa que não tem o bastante
para dar a quem tem demais

Quem é capaz de compartilhar com a Terra
o que tem em fartura?
Apenas quem possui a Tao

A pessoa sábia cria e não guarda para si
Realiza coisas e não busca ser reconhecida
Ela não exibe sua virtude

Adaptação livre de distinção de gênero, por Keylla García.