Qian

Este é o primeiro hexagrama do I Ching organizado pelo Rei Wen na sequência zhōu yì e é o hexagrama 63 na sequência gû yì organizada por Fu Xi.

Os trigramas céu sobre céu fornecem a noção de espaço e de tempo. Percebemos o espaço ao observar o céu e percebemos o tempo ao observar a movimentação dos astros celestes no céu.

Qian foi traduzido como Iniciar pelo mestre taoísta Alfred Huang e como Criativo pelo mestre taoísta Wu Jyh Cherng.

Este hexagrama possui os quatro atributos do Céu: yuan, heng, li e zhen.

Exemplos dos quatro atributos:

Primavera, verão, outono e inverno.
Origem, oferenda, colheita e adivinhação.
Brotar, crescer, florescer, frutificar.
Princípio, abertura, harmonia e retidão.
Geração, crescimento, amadurecimento e declínio.
Iniciativa, Prosperidade, Auspiciosidade e Perseverança.
Firme, forte, central e correto.

__

Yuan, sublime iniciativa, é a primeira e principal qualidade da bondade.

Heng, próspera e tranquila, é a acumulação da excelência.

Li, favorável e benéfica, é a harmonia de tudo que feito com justiça.

Zhen, perseverante e reta, é a essência da ação.

Como a pessoa sábia incorpora tudo o que é humano, tem a capacidade de liderar a humanidade.

Como apresenta um conjunto de excelências, é capaz de unir as pessoas pela cortesia.

Como é favorável e benéfica a todas as formas de existência, é capaz de colocá-los em harmonia com a justiça.

Como é perseverante e reta, é capaz de realizar todos os tipos de empreendimentos.

A pessoa sábia pratica as quatro virtudes, portanto, diz-se que Qian é yuan, heng, li e zhen.

Adaptação livre da distinção de gênero de um dos textos de Confúcio sobre as qualidades presentes no hexagrama Qian.