Quarenta e nove

A pessoa sábia não se guia pelo próprio coração
Ela se guia pelos corações da humanidade
Com pessoas boas, ela é bondosa
Com pessoas más, ela também é bondosa
Para aquelas que confiam, ela oferece confiança
E para as que desconfiam, ela também oferece confiança
Pois a Tao é sinceridade
A pessoa sábia caminha pelo mundo e se une
aos corações da humanidade
A humanidade ergue os olhos e os ouvidos para ela
e ela as leva de volta ao coração infantil que já tiveram

Adaptação livre de distinção de gênero, por Keylla García.