Vinte e duas

Curvar-se permite a plenitude
Submeter-se permite a retidão
Esvaziar-se permite completar-se
Romper permite a renovação
Possuir pouco permite a aquisição
Possuir muito permite a ganância

Por isso, a pessoa sábia:
Abraça a Unidade e se torna um modelo sob o céu
Não quer brilhar, por isso atinge a iluminação
Não quer nada para si, por isso é resplandecente
Não busca a fama, por isso realiza obras
Não se exalta, por isso cresce
Por não lutar, ninguém pode lutar com ela

Antigamente se dizia:
“Curva-se permite a plenitude”
Como poderiam ser palavras vazias?
Ao alcançar a plenitude encontra-se a Tao

Adaptação livre de distinção de gênero, por Keylla García.