Sessenta e duas

A poesia sessenta duas fala sobre a imparcialidade da Tao, diferente de outras culturas a Tao não favorece ou desfavorece alguém apenas pelo bondade ou maldade de seus atos. Por mais difícil que possa ser compreender isso, quando olhamos ao nosso redor este raciocínio explica porque muitas pessoas passam pela vida impunes.