Vinte e quatro

A pessoa que anda na ponta dos pésnão tem firmezaA pessoa que dá um passo grande demaisnão consegue avançarA pessoa que aprecia se exibirnão alcança a iluminaçãoA pessoa que é excessivamente agressivanão realiza nada notávelA pessoa que se vangloria demaisnão perdura Para a Tao essas pessoas são comorestos de alimentos em uma oferenda,coisas desprezadas porContinuar lendo “Vinte e quatro”

Vinte e seis

A futilidade tem sua raiz no peso do que é materialA calma é a senhora da inquietação Por isso a pessoa sábia:Viaja um dia inteiro sem se separar de sua bagagemEmbora existam maravilhas em perspectivaPermanece satisfeita em sua solidão Como pode a pessoa que possui riqueza e grandes responsabilidadesutilizar sua estrutura física levianamente sob oContinuar lendo “Vinte e seis”